Actividades 2020/2021

Tamanho de letra 


4ª Caminhada Cancro da Próstata

Pequenos Passos, Grandes Conquistas

5Km - 14 de Novembro 2021 - 10h00
Marina da Afurada - Vila Nova de Gaia

 


"Tenho Cancro.
E depois?"

Cancro era uma palavra escondida, dita em surdina. Agora através de uma iniciativa da SIC Notícias e Expresso pode ver histórias inspiradoras, as novidades médicas, as opiniões e pontos de vista dos doentes e dos especialistas e muito mais.

Visite o site https://sicnoticias.pt/tenho-cancro-e-depois

...e não deixe de contatar a AVA se tiver alguma dúvida sobre a doença.


Entrevista a José Dias
“A Hiperplasia Benigna da Próstata é uma das causas mais frequentes de noctúria”
(frequência das micções de noite)

Há três grupo de medicamentos para tratar a HBP; dois deles não têm qualquer impacto na noctúria, mas o terceiro grupo, que são os alfa-bloqueantes, em alguns casos, reduzem a frequência das micções de noite. No entanto, essa redução nem sempre é significativa ou suficiente para a pessoa poder ter uma noite de sono mais descansada. É muitas vezes necessário complementarmos o tratamento da próstata com medicamentos que tratam especificamente a noctúria

Existem várias causas para o aparecimento da noctúria, entre elas a Hiperplasia Benigna da Próstata (HBP). Segundo José Dias, Director Clínico do Instituto da Próstata e Urologista do Hospital de Santa Maria, o aumento progressivo da glândula prostática pode dificultar as micções e aumentar a vontade súbita de urinar. Questionado sobre o impacto da terapêutica direcionada à próstata na redução da noctúria, o especialista revela que “nem sempre é significativa ou suficiente para a pessoa poder ter uma noite de sono mais descansada”.

A Hiperplasia Benigna da Próstata carateriza-se pelo aumento do volume da glândula prostática.

Quais são as principais causas desta patologia?

A principal causa deve-se ao aumento do número das células prostáticas causado pelas hormonas masculinas, nomeadamente a testosterona. Portanto, um dos fatores mais importantes diz respeito à produção hormonal. O outro está relacionado com a idade. Ou seja, quanto mais avançada a idade, maior o risco de haver este aumento do volume da glândula prostática que condiciona uma compressão da uretra, que atravessa o interior da próstata.

Existem outros fatores, como as dietas ricas em gordura e proteínas, que parecem também aumentar o risco de Hiperplasia Benigna da Próstata.

Como é feito o diagnóstico?

Pode ser feito de duas formas: pelo aparecimento de sintomas, isto é, quando a pessoa apresenta queixas urinárias ou em doentes que mesmo com ausência de sintomas vão ao médico e se constata que têm um aumento do volume da próstata.

Existe alguma relação entre a Hiperplasia Benigna da Próstata e a Noctúria?

Sim, existe. A Hiperplasia Benigna da Próstata é uma das causas mais frequentes de noctúria. Há vários sintomas que a próstata pode causar, como o aumento da frequência das micções, o jacto fraco, o ter de fazer força para urinar, o ficar a gotejar no final da micção e o esvaziamento incompleto da bexiga. Há sintomas da próstata que são muito incomodativos para os doentes, nomeadamente, a vontade súbita para urinar, o aumento das micções diurnas, mas a principal queixa, a que mais perturba o bem-estar é, de facto, a noctúria.

O crescimento da glândula prostática pode bloquear o fluxo da urina. A obstrução prolongada pode enfraquecer a bexiga e causar danos nos rins?

O aumento progressivo da dimensão da próstata vai reduzir o calibre da uretra e, portanto, vai ter uma repercussão sobre o funcionamento da bexiga. A bexiga expele a urina através da uretra e se esta é mais estreita a bexiga vai ter de contrair com mais pressão para expulsar a urina com mais intensidade. Numa fase inicial, o aumento da intensidade da contracção da bexiga consegue compensar essa obstrução, mas ao longo do tempo a bexiga vai perder a sua capacidade funcional, ficando com cada vez mais urina retida. Numa fase mais tardia esse aumento da pressão pode transmitir-se aos rins e causar dilatação destes órgãos e mesmo uma insuficiência renal.

E um doente que faça terapêutica direcionada à próstata, tem menor probabilidade de sofrer de noctúria?

Há alguns medicamentos específicos da próstata que não afetam, não melhoram a noctúria. Há três grupo de medicamentos para tratar a HBP; dois deles não têm qualquer impacto na noctúria, mas o terceiro grupo, que são os alfa-bloqueantes, em alguns casos, reduzem a frequência das micções de noite. No entanto, essa redução nem sempre é significativa ou suficiente para a pessoa poder ter uma noite de sono mais descansada. É muitas vezes necessário complementarmos o tratamento da próstata com medicamentos que tratam especificamente a noctúria.

Tendo em conta que a próstata aumenta conforme o homem envelhece podemos assumir que a HBP é a principal causa da noctúria em idosos?

À partida sim… Mas as mulheres também são atingidas pela noctúria e não têm próstata. Isto significa que a próstata não é a causa exclusiva da noctúria, no homem, mas é provavelmente a causa mais frequente. As consequências do aumento da próstata sobre a bexiga são, sem dúvida, um dos factores desencadeantes e de agravamento deste problema, a noctúria.


COVID-19 e Doença Oncológica

A equipa do projecto europeu UM Cure 2020 (financiado pelo programa Horizonte 2020) da Fundação Champalimaud, em conjunto com a Sociedade Portuguesa de Oncologia, desenvolveu uma brochura sobre COVID-19 e doença oncológica, que gostaríamos de partilhar convosco.


Faz-te Homem

Finalmente, um Podcast que lhe vai fazer crescer pêlos onde nem sabia que lhe podiam crescer pêlos. Criado para te lembrar que homem que é homem não tem medo de ir ao médico, nem de fazer o exame da próstata. Este Podcast é um projeto da Associação Portuguesa de Doentes da Próstata, da autoria de Luís Coelho, com o apoio da Janssen, companhia farmacêutica do grupo Johnson & Johnson.

Não perca nenhum dos 24 episódios, a partir de 22 de Outubro, e sempre à quinta-feira.

 


Ajude-nos a Ajudar!

Dê-nos o seu apoio sem custos para si.

No seu IRS de 2019 indique o n.º de contribuinte da nossa associação:

506 463 575

Muito obrigado pela sua ajuda!